Antônio Sérgio
Expansão Missionária

Há dois mil anos na Judéia ocupada e dominada por forças romanas, Jesus – o Nazareno, o Messias rejeitado pelos Judeus; Ele, que há pouco tempo havia sido crucificado por ordem de Pôncio Pilatos, o Governador da Judéia. Agora, contudo, ressurreto e antes de ascender ao Pai Celestial – reuniu pela última vez os seus, um pequeno grupo – constituído pelos Onze Apóstolos e cerca de quinhentos discípulos, para lhes fazer saber mais uma vez o eterno plano de Deus: salvar o mundo pela pregação do evangelho!

Num monte da Galiléia, ecoou a voz do Salvador do mundo: "portanto ide, fazei discípulos de todas as nações... E eis que eu estou convosco todos os dias até á consumação dos séculos." A pregação neotestamentária é por natureza essencialmente missionária, pois, como diz corretamente Henri de Lubac1: "Missões é a Missão da Igreja."

É para isto que a igreja existe, ou seja, glorificar a Deus enquanto adora e, igualmente realiza a evangelização das nações. Deus estabeleceu apenas um alvo: alcançar e salvar o mundo pela pregação do evangelho de Jesus Cristo. É para isto que a Igreja existe. Conforme os Evangelhos nos textos que consubstanciam a fundação da Igreja, os mesmos explicitam a sua Missão no mundo.



Diz-nos Mateus: "... Fazei discípulos de todas as nações"(Mt 28.19). Cena idêntica registra Marcos, onde as Palavras do Senhor precede a Ascensão: "... Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura" (Mc. 16.15).

O relato de Lucas é marcante e esclarecedor: "Então lhes abriu o entendimento para compreenderem as Escrituras; e lhes disse: Assim está escrito que o Cristo havia de padecer, e ressuscitar... e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão de pecados, a todas as nações, começando por Jerusalém. Vós sois testemunhas destas coisas..." ( Luc. 24.45-49; At. 1.8).

Em João, o Senhor ordena: "Como o Pai Me enviou assim Eu vos envio; depois soprando sobre eles diz-lhes: Recebei o Espírito Santo; aqueles a quem perdoardes os pecados ser-lhe-ão perdoados" ( Jo 20.16-23).

Estes textos notem bem, são a Carta de fundação da Igreja. Ora estes mesmos textos, são também a Carta de fundação das Missões. Na verdade, pela pregação do Evangelho a igreja cumpre a sua missão primordial no mundo, isto é, conduzir os pecadores a Cristo Jesus, o Salvador e Senhor.

Assim, objetivamos nesta breve preleção demonstrar que a pregação é elemento fundamental para a expansão da igreja de Cristo na terra, bem como de que todos os servos de Deus somos responsáveis pela realização da mesma (Mc 16.15; Atos 1.8).





Publicidade

  • slide1
  • slide2
  • slide3

Vídeos



  • slide1
  • slide1
  • slide3
  • slide4