PENSE NISSO...
Dia do Médico

No dia 18 de outubro, comemora-se o dia daquele que se preocupa com a nossa saúde, e não sossega enquanto a gente não fica bom. Ele é o médico, seja pediatra, ginecologista, oncologista ou clínico geral, não importa a especialidade.

É sábio conhecedor de cada parte do corpo humano, sabendo o que devemos fazer quando algo não vai bem em nosso organismo. É ele quem investiga as causas das doenças humanas, buscando sua prevenção e cura.

A data 18 de outubro foi escolhida em homenagem a São Lucas, padroeiro da medicina e consta como dia do santo pela tradição litúrgica.

São Lucas exercia a profissão de médico e também tinha vocação pela pintura. Escreveu o terceiro evangelho e o "ato dos apóstolos" da Bíblia Sagrada. Acredita-se que veio de família abastada pelo seu estilo literário.

Nasceu na Turquia no século I, quando esta ainda se chamava Antióquia. Discípulo de São Paulo, ele o seguiu em missão, sendo chamado pelo religioso de "colaborador" e "médico amado".

A medicina é a ciência que investiga a natureza e a origem das doenças do homem de modo a preveni-las, controlá-las e curá-las, preservando assim a saúde das pessoas. A palavra deriva do verbo latino mederi que significa curar e tratar.

A ciência surge de forma experimental, como resultado de experiências com técnicas ainda rudimentares (como tomar banho frio para baixar a febre, por exemplo). Desenhos rupestres mostram que na pré-história o homem já reconhecia algumas doenças e o efeito terapêutico de plantas curativas, além do calor, frio e luz solar.

Somente no final do século é que se inicia a medicina moderna com o estudo da anatomia humana. Em 1543, o médico André Vesálio publica "A organização do corpo humano" com descrições e detalhes do corpo humano, representando um grande avanço na medicina ainda incipiente. Para conceber a obra, André usou a técnica de dissecação de cadáveres, tendo sido, por isso, condenado à morte pela Inquisição.

Um médico pode atuar em diversas áreas. Vejamos algumas especialidades:

- alergia e imunologia - cuida da defesa do organismo
- anestesiologia - aplica anestésicos
- angiologia - cuida das veias e artérias
- cardiologia - cuida das doenças do coração
- dermatologia - cuida das doenças da pele
- endocrinologia - atento aos distúrbios hormonais e do metabolismo
- gastroenterologia - trata do sistema digestivo
- genética - trata das doenças genéticas
- ginecologia e obstetrícia - trata do aparelho reprodutor feminino, gravidez e parto
- hematologia - cuida das doenças no sangue
- homeopatia - é o clínico geral que utiliza remédios homeopáticos, utilizando diluições de substâncias naturais.
- infectologia - cuida das doenças infecto-contagiosas
- mastologia - trata das doenças nas glândulas mamárias
- neurologia - trata de distúrbios no sistema nervoso
- nefrologia - cuida dos rins
- oftalmologia - trata dos olhos
- ortopedia e traumatologia - cuida dos ossos e músculos
- otorrinolaringologia - cuida dos ouvidos, nariz, boca e garganta
- patologia : faz diagnósticos baseados em exames laboratoriais
- pediatria - cuida das doenças em crianças
- radiologia - faz diagnósticos a partir de exames radiológicos
- reumatologia - cuida das cartilagens e articulações
- urologia - cuida das doenças nas vias urinárias

Na medicina cirúrgica, o médico faz cirurgias por motivos de saúde ou estéticos (cirurgia plástica). Na esportiva, pode prestar orientação médica a atletas ou tratar distúrbios adquiridos após atividades esportivas.

Ao se especializar em medicina legal, o médico-legista realiza necropsias, exames de DNA e de corpo de delito.

E se área escolhida for a medicina do trabalho, previne e cuida de doenças decorrentes da prática profissional ou causadas pelo ambiente de trabalho.

Hipócrates, considerado o Pai da Medicina, nasceu na ilha de Cos, 460 anos a.C., tendo pertencido ao ramo de Cos, da família Esculápio (ou Asclepíades), por descendência masculina.

O termo esculápio é igualmente empregado para designar os médicos em geral, na medida em que praticam a arte de Esculápio (ou Asclepios), o Deus da medicina na época clássica. Na sua origem, o termo se restringe aos filhos de Esculápio, Podalira e Machaon, personagem famosos, ambos médicos, e seus descendentes.

Fundador da família, Esculápio era conhecido por seu grande saber médico e, de acordo com algumas biografias, Hipócrates era seu décimo-nono descedente e o vigésimo a partir de Zeus.

O avô de Hipócrates, também médico, chamava-se Hipócrates, mas nunca alcançou a fama daquele que se tornou conhecido como o pai da medicina.

Até hoje os recém-formados fazem o juramento de Hipócrates no dia da colação de grau, no qual prometem exercer a medicina com ética, seriedade e respeito aos pacientes.

No século XX, o Brasil se projeta internacionalmente com destaque para os cientistas Carlos Chagas, Vital Brazil, Oswaldo Cruz e Gaspar Viana.

- Carlos Chagas descobriu a Doença de Chagas, em 1909, numa criança em Minas Gerais, além de ter revelado todos os seus aspectos, incluindo a cura. Transmitida pelas fezes do inseto barbeiro ou chupão, contaminadas pelo micróbio trypanossoma cruzi, a Doença de Chagas ainda não foi erradicada do Brasil, onde cerca de 5 milhões de pessoas encontram-se infectadas.

- Vital Brazil, nascido em Campanha, Minas Gerais, formou-se médico em 1891 pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro. Combateu epidemias de varíola, febre amarela e cólera no interior paulista, sendo responsável pela criação dos soros contra picada das cobras jararaca e cascavel. Em 1899, assumiu a direção do Instituto Butantã, especializado na produção de soros antiofídicos. Anos mais tarde fundou o Instituto Vital Brazil, voltado para elaboração de soros e vacinas.

- Oswaldo Cruz se especializou em bacteriologia pelo Instituto Pasteur de Paris. E ao voltar da Europa se engajou no combate à peste bubônica que se disseminava no Porto de Santos, em São Paulo. Também combateu a febre amarela no Rio Janeiro quando ocupou o cargo de Diretor-Geral de Saúde Pública, o que corresponde hoje ao Ministro da Saúde.

- Gaspar Viana, nascido em Belém, Pará, foi bacteriologista e ficou famoso pela cura da leishmaniose. A doença é provocada por um protozoário microscópico que se hospeda no mosquito transmissor conhecido como mosquito-palha ou cangalhinha, menor que um pernilongo comum. A transmissão se dá pela picada.

O curso de graduação em Medicina tem duração de seis anos, em média, além da residência médica ou especialização.

Quando formado, o médico deve optar por uma especialidade médica na qual deseja clinicar estendendo seus estudos por mais dois anos. É na especialização que ele adquire experiência e tem contato com o dia-a-dia da profissão.

Com aulas em período integral, o curso tem disciplinas básicas como anatomia, fisiologia e patologia, quando aprende a dissecar cadáveres em laboratórios. Além das profissionalizantes e do estágio obrigatório.



Publicidade

  • slide1
  • slide2
  • slide3

Vídeos



  • slide1
  • slide1
  • slide3
  • slide4